16 de set de 2013

Hate That I Love You - Deputado Henrique

"O tempo passa e a gente aprende nada aqui dura para sempre, eu sei tudo tem um fim seja ele bom ou ruim."
- Capitulo 12 -

2 meses depois

Justin, você não pode deixá-la fazer isso. -ditou Chaz preocupado-
ele tem razão Justin, se Henrique descobre ela tá morta. -proferiu Ryan tão preocupado quanto Chaz-
isso é loucura Justin, se é pra konan seduzir e transar com alguém, esse alguém tem que ser eu. -ditou Chris sério como se fizesse sentindo-
Chaz, Ryan, eu sei, e Chris, cala a boca e respeita minha mulher seu filho da puta.
tá bom, tá bom, seu egoísta. -falou Chris erguendo as mãos e referindo-se ao fato de Justin não dividir konan consigo, achava uma injustiça-
eu vou falar com ela.

Justin virou-se subindo as escadas. 
2 meses depois do ocorrido e depois de completamente recuperada konan decidiu ajudar Justin já que o mesmo ainda não tinha resolvido o problema com o deputado.
konan obrigou Ryan a raquear o computador de Henrique e colocá-la como assistente do mesmo e em seguida mandando uma carta falsa de demissão pra antiga assistente e uma carta de estou me demitindo pro deputado, claro, ninguém concordou com isso mais konan não estava disposta a voltar atrás, pelo menos não enquanto não ajudasse Justin.

mudou de ideia? -perguntou Justin entrando no quarto vendo konan vestir-se para o "trabalho" -
não, eu já disse que não vou voltar atrás.
e se te acontecer algo? -preocupado-
não vai -decidida- eu vou tomar cuidado, eu prometo.

konan o abraçou e sorriu de um modo confiante mais isso definitivamente não fez Justin sentir-se melhor.

você não vai -decidido- só por cima do meu cadáver 

konan sorriu travessa sem que Justin percebesse e o empurrou até a cama, foi até a porta fingindo trancá-la por dentro e apenas pegou a chave escondendo-a nos seios, voltou até Justin beijando-o com voracidade enquanto descia a mão até o membro do mesmo que gemeu com o contato, ficou na mesma por alguns segundos até ter Justin entregue ao prazer, levantou-se correndo pra fora do quarto e trancou a porta jogando a chave no chão.

abre essa porta agora konan.
se eu abrir você vai tentar me impedir.
eu vou te matar sua vagabunda.

Konan riu e desceu enquanto Justin continuava a chingá-la, passou pelos "idiotas" que estavam conversando, interragatório não faltou mais konan não respondeu a nada.

...

konan entrou no enorme prédio onde ficava o escritório do deputado apresentando-se como a nova assistente, subiu pelo elevador até o último andar onde ficava o escritório, caminhou puxando o decote deixando os seios mais a amostra, odiava ser vulgar, mais no momento era preciso.
bateu na porta apresentando-se como Lenna, a nova assistente, ouviu a voz forte do deputado do outro lado da porta mandando-a entrar, abriu a porta devagar e entrou fechando-a em seguida, parou em frente a mesa onde o deputado tinha  a cabeça baixa lendo alguns papéis e fingiu uma tosse pra chamar atenção.

ah, bem vind.. nossa

mudou a frase ao olhar konan, olhou-a com maliciosidade. 

você é bem diferente da rita.
mesmo? -sorri sedutoramente- devo ter uns 30 anos a menos
-rir- é verdade, então, por quê quis esse emprego? 
gosto de obedecer ordens -falou sorrindo maliciosa dando duplo sentido a sua frase-
mesmo? -perguntou entrando no jogo-
mesmo, mesmo.

konan brincou tirando a bolsa e colocando-a numa poltrona especificamente virada pra mesa,a bolsa era uma câmera disfarçada ...


+10 comentários

capa da próxima história

é parecido com complicated, um amor rebelde
comentem para que essa história possa acontecer.