6 de jun de 2013

Hate That I Love You - Amor

Nem posso dizer que tentei evitar, pois já descobri que se você evitar a vida, ela acontece do mesmo jeito.
- Capitulo 6 -

2 meses depois

sabe quando eu digo que demostrar meus sentimentos é mais difícil do que aprender latim? pois bem... isso piorou, nos últimos 2 meses, depois daquele beijo , trarei Konan bem por exatamente uma semana, depois disso passei a maltratá-la de novo, trouxe umas 15 garotas pra ficarem comigo aqui mesmo na frente dela, mais cá entre nós, milhares delas trabalham pra mim, seria idiotice não me aproveitar disso...

Konan tentou fugir 4 vezes nesses 2 meses, claro todas as tentativas foram falhas e eu agradeço por isso, pois apesar de não demostrar, gosto dela mais do que já gostei de qualquer outra garota. e esse é exatamente o por quê do meu medo, tenho medo que em mais uma tentativa ela consiga fugir.

ah, mais a novidade é que meu pai ficou caidinho pelo Konan, eu não sei como mais ela conseguiu ganhar o respeito dele.
"a garota é corajosa, ninguém nunca teve coragem de me enfrentar como ela fez, deveria criar vergonha na cara e agradecer a ela por ter entrado na frente e apanhado no seu lugar Justin, vire homem meu filho, e quando for falar com ela diga que mandei dizer que um dia ainda pego ela."
foram as exatas palavras dele pra mim, claro que minha mãe não sabe disso, e claro também que eu tive que me segurar pra não estourar a cabeça do meu pai.
qual é? ele deu em cima da minha garota na maior cara de pau, o que eu deveria fazer? sorrir? acho que não.

Narração: Konan Stone

sabe aquela coisa estranha que eu sinto quando to perto do Justin? que sinto ao vê-lo se dando mal?  pois é, descobri o que é, amor.
eu não sei onde nem quando exatamente passei a amá-lo mais sei que aconteceu, e agora? e agora eu amo aquele maldito masoquista. 

mais o que realmente me deixa mal é o fato de tentar fugir e não conseguir
4, 4 tentativas falhas de fugir desse inferno, como ? como eu, uma garota extremamente linda, sexy, inteligente, seduto...
parando o momento eu sou de mais e continuando.
como aqueles trogloditas conseguiram me pegar? eu sou mais esperta que eles.

caminhei até a janela do quarto e olhei pra baixo, nas piscina milhares de garotas e os seguranças lá babando por elas, a música alta o suficiente pra chegar até o quarto, sorri de canto, ninguém vai prestar atenção em mim do jeito que estão ali.

peguei os lençóis do quarto e amarrei um nos outros formando uma enorme corda.
sim, uma corda.
o que mais eu poderia usar?
eu não tenho uma corda de verdade e nem uma Rapunzel aqui comigo, o que eu poderia fazer?
amarrei a "corda" no pé na cama, bem firme pra garantir que eu não vou cair de bunda no chão, empurrei a cama encostando-a no sofá e joguei a "corda" pra fora da janela, quase encostou no chão, ou seja..
perfeito,,,
peguei uma bolsa com dinheiro que é somente do que vou precisar e desci pelo lençol, cheguei perto do chão e pulei e em seguida corri o mais rápido que pude pra floresta que rodeia toda a mansão, é o único lugar por onde ainda não tentei fugir, talvez dê certo. 
corri por entre as árvores sempre olhando no meu relógio de pulso pra saber exatamente a quanto tempo sai da mansão.
depois de exatos 50 minutos correndo sem parar , parei um pouco pra descansar, respirei fundo tentando fazer minha respiração voltar ao normal, ouvi um barulho de galhos quebrando, arregalei os olhos e voltei a correr sempre olhando pra trás pra saber se tinha algo ou alguém me seguindo. 
virei pra frente de uma vez, foi só o tempo exato pra minha cabeça bater com força contra um galho baixo e eu desmaiar.

[ ... ] 

abri meus olhos, dor de cabeça infernal.
me decepcionei ao notar está no quarto luxuoso novamente, suspirei levando minha mão a minha testa, expeficamente onde dói e senti um pequeno curativo,

achou mesmo que ia fugir?

ouvi a voz de Justin e levantei o olhar.

pelo menos não vai poder dizer que não tentei -brinquei-
não é hora pra brincadeiras Konan, será que você não entende, você, sua vida, sua alma, tudo pertence a mim, você não vai conseguir fugir, não importa quantas vezes tente, você só sairá dessa casa, do meu poder, dentro de um caixão. -falou sério-
por quê, você me odeia, me acha repugnante, por quê quer que eu continue aqui? sofrente nessa maldita casa ao seu lado?
se você sair daqui provavelmente vai se prostituir pra não passar fome.
e dai? o corpo é meu, por quê se preocupa com isso?
não me preocupo -que facada- só que sua mãe me devia muito dinheiro e você é o meu pagamento. -menti- 
eu te pago, pago tudo que ela tava devendo.
mesmo? -sorri de canto- 
sim, quanto era?
10,000 -aumenta o sorriso-
o quê?
vendo drogas fiado pra sua mãe desde que ela tinha 16 anos ruivinha -sussurra-
vagabunda, não acredito, cadela, aquela... aquela prostitutazinha barata, eu nunca vou conseguir pagar tudo isso.
exatamente

sussurrou com a voz sexy e saiu me deixando com uma hemorragia nasal.
maldito, odeio amando loucamente esse sorriso.

Dia Seguinte

desci as escadas um pouco cansada, por mim ficava dormindo o dia inteiro mais minha barriga não deixa.

Konan, fiquei preocupado.

falou Ryan me abraçando, ele não tem problemas em mostrar o afeto que sente por mim, nem ele nem os outros 2 idiotas, apesar de o Christian ser um tarado.

desculpa, não queria te preocupar.

respondi ao sair dos meus devaneios e enlacei seu pescoço com os braços escondendo meu rosto em seu ombro.

gosto de ficar assim com você -sussurrei baixinho-
eu sei -sorri- mais você precisa tomar café
eu sei.

respondi e me separei dele a contra gosto me sentando pra tomar café.

Espero que esteja pronta pro seu castigo. -sorri assustadoramente sexy-

cuspi o suco que estava tomando, como assim castigo?



+25 Comments


Os blogs os quais eu divulgava, podem deixar os links nos comentários que eu irei colocar na barra lateral novamente, são somente 8 blogs

quem for meu afiliado por favor avise nos comentários, e quem quiser afiliar-se também é só avisar.