8 de jan de 2013

∞ All I Want Is You (8)

Agora vá ficar no canto e pense sobre o que você fez
Ha
É hora de uma pequena vingança ...
(Better Than Revenge - Taylor Swift)



falei por fim e subi pro meu quarto.
Justin P.O.V
quando soube que Ryan avia levado Jenny pro hospital meu coração apertou e meu sangue congelou por segundos, eu não demostrei, mais me senti culpado por aquilo, mesmo ela tendo me magoado ao transar com o tio dela, eu fui visitá-la durante os 3 dias que ela ficou no hospital, claro, pedi pra que as pessoas do hospital não falassem nada.
meu sangue ferveu quando vi a mãe de Jenny entrar pela porta, eu nunca contei a Jenny, mais descobri que a mãe dela estava viva a 1 ano atrás, nunca contei nada por quê não queria que ela soubesse que a própria mãe avia trocado a mim e a ela por um idiota qualquer.
eu não disse, não demostrei, não me movimais o momento em que Jenny atirou na mãe dela foi o momento em que tive mais orgulho de ser seu pai, sua determinação e o ódio em seus olhos me fez ter vontade de agarrá-la.
subi as escadas com Austin, Ryan e Chaz e coloquei a fita pra nós vermos e a cada segundo do vídeo minha raiva aumentava, fechei minhas mãos em punho, comecei a soar frio e meu nariz começou a sangrar tamanha era minha raiva, a culpa caiu sobre mim mais não era maior que a raiva, ao final do vídeo levantei e vi meu querido irmãozinho indo rumo a porta, ele tentou correr , peguei a primeira coisa que vi, um jarro de flores e joguei em sua cabeça o acertando em cheio fazendo-o cair no chão desnorteado, o levantei do chão e o joguei com força contra a comoda quebrando tudo o que avia ali, Chaz e Ryan apenas observavam, eu sabia que eles não me fariam parar, a raiva deles era tão grande quanto a minha, levantei ele novamente e o joguei contra a porta ouvindo um estalo, ele não se defendia por quê claro eu não dava tempo pra isso, sentei em sua cintura e comecei a desferir socos em seu rosto deixando-o deformado.
Eu: desgraçado -gritei- logo agora que estávamos bem você apareceu pra estragar tudo, ela nunca vai me perdoar, nunca -gritei desferindo mais socos-
 levantei e comecei a chutar sua costela, só parei quando descontei toda minha raiva.
Eu: tirem ele da minha vista
Ryan e Chaz concordaram com a cabeça e eu sai rumo ao quarto da Jenny entrei e encontrei uma mala pronta em cima da cama, Jenny saiu do banheiro enrolada em uma toalha e me ignorou tirando a toalha e se vestindo, mal se importando por eu estar vendo-a.
Eu: onde você vai?Jenny: embora
falou por fim e pegou a mala saindo do quarto, sai atrás dela gritando-a pra ela voltar mais ela me ignorou, ao vê-la sair pela porta apertei o botão vermelho que ficava em baixo da escada, o som alto soou avisando para todos que ninguém podia sair nem entrar, sentei nos primeiros degraus da escada, depois de alguns minutos sorri de canto vendo um dos seguranças entrar com Jenny se debatendo em seus braços
Jenny: me solta seu búfalo sem chifres -gritou e eu ri-Segurança: ela queria sair chefeEu: pode soltá-la 
ele a soltou e a olhou feio saindo e fechando a porta
Jenny: me deixa ir -gritou-
Chaz e Ryan desceram, provavelmente pra ver o que era.
Jenny: P.O.V
como ele pode ser sínico a ponto de me impedir de ir embora?ele levantou e se aproximou de mim, porém antes que ele encostasse nossos lábios o empurrei com força fazendo-a cair na escada, tio Chaz também tentou se aproximar mais eu o empurrei fazendo-o deslizar pela mesa e cair no chão.
Ryan: princesa -sussurrou-
ele veio pra perto de mim e eu o empurrei prendendo-o na parede pelo pescoço

Eu: não me venha com princesa -gritei chorando- você disse que me amava mais foi o primeiro a me chutar quando as coisas pioraram, logo você, a pessoa que eu achei que ficaria ao meu lado em todos os momentos, eu achei que você seria o único a parar e me escultar, mais eu estava enganada, você é um idiota, você é igual a eles.Jus: larga ele -ouvi papai gritar apontando uma arma pra mim- 
rir soltando o tio Ryan e virando pra ele
Eu: o que vai fazer? acabar com a minha vida? me espancar? me fazer sofrer? aé, você não pode acabar com a minha vida, afinal, essa merda que eu tenho já não é mais vida, me espancar também não pode né, você já acabou com o principal, meu coração, quanto a me fazer sofrer, você já faz isso todos os dias desde que me conheço por gente.
falei tudo gritando deixando que as lágrimas caíssem, caminhei até a mesinha ao lado da escada e abri a gaveta tirando uma arma e apontando pra minha cabeça
Ryan: Jenny, nãoChaz: princesa, não faça algo que possa se arrepender.Jus: -com os olhos marejados- eu não sabia que se sentia assimEu: você nunca parou pra me ouvir, como saberia?Jus: amor, o que vai fazer?Eu: amor? que ironia -rir e depois fiquei séria- vou fazer algo que eu já deveria ter feito a muito tempo.
murmurei e destravei a arma puxando o gatilho.

Continua...

thalissa: todos os meus cabeçalhos são feitos no PhotoScapeGabrielly Oliveria: obrigado pela critica , mais "pai" iria ficar algo muito sério, muito sem graça.Apenas mais uma fã: senti sim  u.uKaren Silva: pode deixar, eu aviso.Minha lerda: pensei que tinha esquecido de mim, ainda bem que era só por que tinha ficado sem internet.anônimo: nem posso mô, eu escrevo mais não leio muitas ib's, prefiro ficar lendo yaoi(sem noção, eu sei, mais eu gosto) , mais tenta essa http://fanficsdrew.blogspot.com.br/