5 de jan de 2013

∞ All I Want Is You (7)

Eu sou forçada a fingir
um sorriso, uma risada todos os dias da minha vida
Meu coração não pode quebrar
Quando não estava inteiro para começar( Because of you - Kelly Clarkson )




terminei o banho e me enrolei na toalha saindo do quarto, encontrei tio Austin saindo do quarto de hóspedes , ele me olhou com um sorriso maldoso caminhando em minha direção, só parou ao ouvirmos a voz do tio Ryan

Ryan: Austin, Justin quer falar contigo

Tio Austin balançou a cabeça positivamente e passou por mim sussurrando um "gostosa" perto do meu ouvido, ele desceu as escadas e tio Ryan ficou me olhando, seus olhos mostravam nojo e decepção, tudo por quê ele achava que eu tinha transado com o meu próprio tio, tio Ryan não é meu tio de verdade, por isso não deu nada quando nos beijamos, mal sabe ele que o que fiz foi pelo papai, por ele e apenas ele...
e tudo que eu precisava naquele momento, era de um abraço do tio Ryan, porém, tudo o que recebi foi desprezo. 

Eu: tio Ryan -sussurrei-
Ryan: eu tenho nojo de você..

[ ... ] 

2 Semanas depois

duas semanas se passaram , tudo está cada vez pior, sempre que me vê, papai profere a frase "sinto nojo de ter você como filha" eu já não aguento mais tudo isso.

desci as escadas encontrando papai e meus tios sentados a mesa, me sentei e me servi enquanto sentia os olhares me dilacerarem .

Eu: papai, eu quero explicar o que aconteceu naquele dia -sussurrei-

ele levantou batendo as mãos contra a mesa e me olhou com nojo

Jus: eu não quero explicação, eu não quero ouvir nada da sua boca.

gritou e cuspiu em meu rosto enquanto meus olhos enchiam-se de lágrimas, levantei e os olhei,

Eu: eu não aguento mais, não aguento

gritei o mais alto que pude e comecei a subir as escadas correndo.

Ryan: Jenny, espere

ouvi tio Ryan chamar mais ignorei , entrei no meu quarto batendo a porta com força e caminhei até a sacada, subi na mesma sentindo o vento bater em meu rosto.

Ryan: Jenny não...

tio Ryan gritou , ignorei e pulei

...

abri os olhos , olhei ao redor e percebi estar em um quarto de hospital, droga, é a primeira vez que tento me matar e ainda não dá certo, eu sou mesmo uma azarenta, acho que se eu comprar um cemitério as pessoas param de morrer.

Dr: que bom que já acordou
Eu: quem me trouxe pra cá?
Dr: não sabemos, encontramos você desmaiada na porta do hospital

senti uma pontada em meu peito, não acredito, ninguém se importou comigo, ninguém...

Dr: você não sofreu nada além de alguns aranhões.
Eu: a quanto tempo estou aqui?
Dr: 3 dias, queria ter certeza de que você não tinha nada, por isso fiz todos os exames possíveis.

levantei e sai do quarto sobre os gritos do médico dizendo que eu ainda não poderia ir embora

Dr: pare, você não pode ir
Eu: tente me impedir -gritei de volta-

caminhei pelas calçadas de volta pra mansão do meu querido papai, caminhava sobre os olhares das pessoas, algumas curiosas, outras provavelmente achando que sou louca, passei pelo meio da rua fazendo os carros pararem e formando um engarrafamento, chegando perto de casa arranquei aquela roupa de hospital ficando apenas de calcinha e sutiã, entrei em casa com os seguranças quase me comendo com os olhos, meus queridos tios -inclusive Austin- e meu lindo pai estavam sentados a mesa conversando sobre algo, caminhei até tio Ryan e dei um forte tapa em sua cara

Eu: isso é por gritar fingindo se importar comigo e depois me jogar naquele hospital -gritei-

...


tomei um banho e sentei na minha cama, eu preciso arrumar um jeito de mostrar ao meu pai o que tio Austin fez, preciso dilacerar seu coração como ele fez com o meu, preciso fazê-lo se arrepender , preciso fazê-los se arrepender, e eu não vou... aceitar o perdão deles.. de nenhum deles..

Dia Seguinte

sai do meu quarto apenas com uma calcinha e uma blusa abaixo das coxas enquanto amarrava meu cabelo em um coque frouxo, foda-se se o papai vai reclamar, parei no final da escada e arregalei os olhos ao ver aquela figura na minha frente, e no lugar de sentir amor, saudades, eu senti ódio , apenas ódio.

Eu: mamãe?

ela sorriu e veio em minha direção tentando me abraçar mais eu a empurrei

Eu: vo-você estava morta, como é po-possível? -gaguejei algumas vezes-
Marie: eu posso explicar filha...
Jus: você não vai explicar porra nenhuma , eu quero você fora da minha casa.

papai gritou enquanto ela me suplicava com os olhos pra que eu a ouvisse, como ela pode fazer isso? me deixar sofrer nas mãos do meu pai por anos e nunca aparecer, me deixar sozinha pra aprender coisas que só uma mãe poderia ensinar, ela me abandonou, fingiu que avia morrido , e agora, de repente aparece querendo exercer seu papel de mãe.

Eu: fala, você tem 5 minutos
Marie: -sorri- eu fingi a minha morte por quê já não aguentava mais seu pai, eu amava outro, então fingi minha morte pra fugir com ele, se eu te levasse junto seu pai desconfiaria e me mataria quando nos encontrasse , eu sinto muito.
Eu: então é isso? você tem a cara de pau de me dizer que trocou sua própria filha por um idiota qualquer?
Marie: Jenny, por favor, entenda que...
Eu: cala a boca vadia -gritei interrompendo- 

caminhei até papai e puxei a arma que estava em sua cintura, me aproximei dela colocando a arma em sua testa, e não, eu não vou me arrepender disso...


Ela caiu no chão enquanto os meus tios -inclusive Austin- me olhavam de olhos arregalados

Eu: pra alguém que nunca pegou em uma arma, foi um tiro perfeito

murmurei e joguei a arma nos peitos do meu pai
subi as escadas sobre os olhos dos 4, eles não estavam acreditando no que acabei de fazer, nem eu mesma estou acreditando, mais foda-se, parei em frente a porta do meu quarto e algo veio a minha cabeça, como pude esquecer disso? em cada quarto da mansão tem uma câmera, camêras essas que só eu e papai sabemos da existência, fui até a sala de controle escondida e peguei a fita do exato dia em que o meu tio me estuprou, desci as escadas com ela na mão e joguei com força no papai que me olhou confuso.

Eu:  não percam seu tempo me pedindo perdão, eu não vou perdoar nenhum de vocês.


Continua...



Leiam também: imaginebrazilibersbr.blogspot.com.br


Tá ai mais um cap, desculpem pela demorar amores, gostaram do visual do blog? awwn, que comentários mais lindos e perfeitos, obrigado amores, obrigado mesmo, amo vocês ♥

Diana Santiago, Pra eu divulgar seu blog você tem que deixar  o link

Kaká Drewbs
 sua capa (Clique Here)

Thalia
suas capas ↓
1
2
3