26 de out de 2012

Just a Bitch 「8」

"O problema dos novos começos é que eles precisam de algo para terminar. "


Carly: por quê fez isso comigo? 
Eu: eu não sabia que você tinha medo de escuro, você não me contou, se eu soubesse teria te dado outro castigo mas já mais teria te colocado no quarto escuro.
Carly: você não me deu tempo pra falar.
Eu: foi mal ok? desculpa.
Carly: nunca mais fala comigo

falou por fim e saiu chorando entrando no quarto, ela nunca vai me perdoar.

Carly P.O.V

deitei na cama e fiquei olhando pra parede lembrando da noite terrível que tive.
estou decidida, não vou mais deixar Justin me rebaixar, me humilhar, me maltratar, me obrigar a transar com caras que não quero, não vou mais deixar que ele faça isso comigo. ele salvou minha vida, eu agradeci, FIM, a partir de agora, a antiga Carly não existe mais, pelo menos não por um tempo.
a porta do quarto foi aberta e Justin entrou pela mesma.

Jus:  me desculpa?
Eu: você já fez coisas piores.
Jus: mais dessa vez acho que peguei mais pesado.
Eu: não importa, nada do que você faça agora me importa.
Jus: o que deu em você Carly?
Eu: pergunte a garota que você deixou a noite trancada em um quarto enquanto chorava. 

falei e sai deixando-o de boca aberta, por respondê-lo e por tratá-lo mal.

Dia seguinte

acordei , fiz minha higiene, e diferente do habitual, vesti uma roupa decente, que não deixassem a amostra metade do meu corpo, desci pra tomar café, Justin estava sentado conversando com duas garotas e Chris e Ryan estavam sentados na outra ponta da mesa.

Eu: Bom dia meninos.
Ry: -sorri- bom dia, tá diferente.
Chris: bom dia, tá realmente diferente, linda.
Eu: -sorri de canto- obrigado meninos

disse me servindo, Justin olhou pra mim e sorriu de canto o que eu realmente não entendi, terminei meu café e subi as escadas indo pro escritório do Justin, depois de alguns minutos ele entrou pelo mesmo.

Jus: você tá diferente.
Eu: eu sei.
Jus: não me responda.
Eu: se não quer resposta pra quê pergunta?

ele sorriu malicioso e veio até mim me empurrando com força contra a parede.

Jus: virou justiceira foi? -sorri-
Eu: não, apenas decidi ser dona do meu nariz. 
Jus: -sorri divertido- tem alguns caras te esperando no quarto -se afasta-
Eu: mesmo? -sorri-
Jus: sim -sem entender-
Eu: então vai lá e satisfaça-os você mesmo. -sorri divertida- 
Jus: hora sua... eu não vou me irritar com você, agora vai.
Eu: não. 

sorri e caminhei até ele dando um pequeno beijo no canto de sua boca e sai do escritório.

Justin P.O.V

o novo jeito dela me diverti, é sexy, sedutor, é como se um fio transparente me puxasse pra ela, sorri de canto ao vê-la sair e sai em seguida entrando no quarto junto a ela, empurrei-a contra a parede e beijei seu pescoço.

Eu: você me deixa excitado com esse ar de "mando em mim mesma"
Carly: -sorri maliciosa- o problema é seu.

ela me empurrou e entrou no banheiro trancando a porta.

Eu: você não pode me deixar assim Carly.
Carly: se vira no outro banheiro -rir-
Eu: qual é Carly.
Carly: eu ainda não te perdoei pelo que fez.
Eu: você me paga.
Carly: não se você me pagar primeiro. 

revirei os olhos e sai do quarto a procura de alguém pra foder comigo. 

1 mês depois.

inacreditável ou não, a Carly me perdoou, podemos dizer que estamos vivendo como um casal, entre brigas, tapas, e ... bom... eu já posso admitir, sou completamente apaixonado pela Carly. avia acabado de chegar de um compromisso, queria ver a Carly, precisava foder com ela. 
subi as escadas e entrei no quarto, meu sangue subiu e eu fechei minha mão em punho. 
Carly estava sentada entre as pernas do Chris de frente pra ele e ele estava com as mãos na cintura da MINHA garota.

Eu: o que tá acontecendo aqui?
Carly: Justin -sorri- eu e o Chris estávamos...
Eu: cala a boca , eu não quero saber sua vadia. 
Chris: Justin
Eu: cala a boca, a conversa ainda não chegou no canil.
Carly: por que tá me chamando de vadia?
Eu: por que é o que você é.
Carly: Justin o que..
Eu: cala a boca -gritei dando-lhe um tapa na cara- 

ele levantou o olhar e me olhou decepcionada, estava caída no chão, mais foda-se, ninguém mandou me trair.

Eu: o que estava fazendo antes de eu chegar? chupando ele?
Carly: o que você pensa que eu sou? 

gritou levantando-se

Carly: eu não sou a vadia que você pensa

me deu um tapa na cara e saiu. 

Chris: ela estava me ajudando a treinar pra me declarar pra garota que eu gosto, não era o que você imaginou, eu sinceramente espero que você passe a pensar antes de agir. -sai-

DROGA, fiz merda de novo.

Postagem programada.