18 de out de 2012

Just a Bitch 「6」

"É preferível um sincero ‘vá pro inferno’ do que um falso ‘eu te amo pra sempre"
- Aviso: cap com cena inadequada. 

comecei a correr o mais rápido que pude, ir para o inferno era melhor que ser pega pelo Dean, corri olhando pra trás pra ver se o carro continuava a me seguir, bati de frente com alguém e cai no chão, olhei pra cima e vi um cara grande e gordo me olhando com um sorriso de canto assustador, ele me puxou pelo braço e me segurou virando-me de costas pra si , olhei pra frente e vi Dean se aproximando, meu corpo tremeu.

Dean: hora, hora, mais se não é a princesinha do Justin.
Eu: manda ele me soltar, agora -gritei-
Dean: autoritária, gosto disso -sorri malicioso- 

ele se aproximou de mim e bateu com a arma na minha cabeça me fazendo apagar no mesmo instante.

Justin P.O.V

Droga, é difícil, difícil admitir que talvez eu esteja gostando dela, é difícil admitir que talvez eu esteja apaixonado por uma vadia, sai do meu escritório e fui ao quarto onde Carly deveria estar, mais lá só estavam os 8 caras se pegando entre si, revirei os olhos e comecei a procurá-la por toda a casa, fui a piscina, Jardim, nada, entrei em casa novamente.

Eu: Chris, Ryan. -gritei-

ambos apareceram na porta da cozinha me olhando assustados.

Chris: o que foi Justin?
Ryan: quem morreu? 
Eu: não é hora pra brincadeiras, onde está a Carly?
Chris: eu não sei, não vi mais ela depois do que aconteceu.
Ryan: er... bom
Eu: fala Ryan.
Ryan: é, ela saiu correndo de casa.
Eu: o quê? e você e esse bando de inúteis deixaram? 
Ryan: não deu tempo de impedir Justin.
Eu: merda -gritei

ouvi meu celular tocar, olhei no visor e meus olhos quase saíram das orbitas ao ver quem era , Dean.

~~ Ligação On

Eu: o que você quer? -fui grosso-
Dean: acho que tenho algo que te pertence -grita vadia, grita- 

ouvi ele dizer a alguém.

Carly: Justin, não faz nada, é uma armadilha. -ouvi ela dizer chorando- 
Dean: cala a boca vadia -ouvi o barulho de um tapa- viu Justin, to com sua princesinha.
Eu: eu te dou o que você quiser, mais não faz nada com ela. -falei entre dentes-
Dean: -rir- oh, o Sr Justin está apaixonado.
Eu: apaixonado o caralho, ela é só uma vadia. 
Dean: se é assim você não precisa mais dela.
Eu: eu te dou o que você quiser Dean.
Dean: eu sei -rir- te ligo depois, agora vou me divertir um pouco.

~~ ligação Off

ele desligou o celular e taquei o meu contra a parede, droga, vadia maldita, graças a decisão idiota dela, ela pode ter assinado a própria sentença de morte.

Eu: chamem o Enzo, preciso descobrir pra onde Dean levou a Carly.
Chris: certo Justin. 
Ryan: eu vou entrar em contato com outros infiltrados.
Eu: ok

Carly P.O.V

abri os olhos sentindo um liquido escorrer em minha testa, olhei ao redor e vi estar em uma sala toda escura, só onde eu me encontrava estava claro , tinha uma pequena lâmpada a cima de mim, Dean saiu da escuridão e parou de frente pra mim com um sorriso nos lábios, o mesmo sorriso que ele deu quando matou os meus pais.

Dean: tenho certeza que Justin vai me dá o que eu quiser por você, mais não posso te entregar inteira né? por isso vou me divertir um pouco.
Eu: -rir alto- o Justin não te daria nada por mim, eu não significo nada pra ele, nada.
Dean: você está apaixonada por ele. -rir-
Eu: e se estiver? 
Dean: vamos brincar, não to afim de falar do seu amor impossível.

ele aproximou o rosto do meu e me beijou, sem minha permissão colocou sua língua nojenta em minha boca, só não a mordi por que sabia que seria pior.
senti algo gelado em minha barriga e em seguida uma dor aguda, ele se afastou de mim e só então vi, ele avia me cortado.
ele sorriu sádico e desceu minha saia e calcinha deixando-me a mercê de si, ele pegou a arma do cós de sua calça e acariciou minha barriga com a mesma, a desceu até minha intimidade e a colocou na mesma me fazendo morder os lábios com força, não doía tanto mais também não era confortável, ele a empurrou mais fazendo certa força me fazendo dessa vez sentir um pouco de dor.

Eu: para com isso -tentei falar e minha voz falhou ao final da frase-
Dean: não se preocupe, estamos só começando.

Uma semana depois

Justin P.O.V

uma semana, uma semana que aquele desgraçado pegou a Carly, marcamos um encontro na próxima semana, mais é claro que eu não vou esperar até lá, eu não confio nele, ele pode matá-la, está tudo pronto, vamos pegá-lo de surpresa hoje, sabemos onde ele está escondido com a Carly então não vou perder tempo, mais uma coisa é certeza, ela vai ser castigada por ter fugido.

Chris: tá tudo pronto Justin.
Ryan: temos que ir logo.
Eu: certo , vamos, não quero perder tempo. 

Carly P.O.V

estava amarrada no mesmo lugar desde que cheguei, comi e bebi a 2 dias atrás, me sinto fraca, sinto dor no corpo.
a dor no corpo é amenizada apenas pela preocupação com o Justin, Dean está armando pra  ele, tenho medo do que possa acontecer.
ouvi o barulho da porta se abrindo e suspirei imaginando ser o Dean que viria me torturar novamente, meus olhos duplicaram de tamanho ao ver quem era. Justin. 

Eu: Justin? -sorri aliviada- 
Jus: tá tudo bem? 
Eu: agora está

ele me desamarrou e me abraçou? Justin me abraçou? isso é meio inacreditável

Eu: eu achei que não viria me buscar -falei ainda abraçada a ele- 
Jus: eu sou assim, malvado, mais não deixaria outra pessoa te fazer mal.
Eu: só você pode? 
Jus: só eu posso.
Eu: eu fiquei com medo.
Jus: você vai ficar com mais medo ainda quando chegarmos em casa.
Eu: o que vai fazer? -me afastei dele- 
Jus: você vai ser castigada por ter fugido, agora vamos.

ele segurou minha mão e me puxou, saímos do lugar onde eu estava , me deparei com um corredor luxuoso, eu estava o tempo todo em um hotel luxuoso. 

Eu: onde está o Dean?
Jus: Chris e Ryan levaram ele pro galpão.
Eu: por que? -entramos no elevador- 
Jus: foram minhas ordens. 

Justin apertou o botão e o elevador começou a movimentar-se, depois de alguns segundos o elevador parou, Jus tentou abrir a porta mais não conseguiu, ele começou a ficar nervoso, o que foi estranho pra mim.

Eu: hey, o que foi?
Jus: nada, só cala a boca

...

estávamos no elevador a meia hora, Justin tinha ligado pro Chris e ele estava tentando nos tirar do elevador, Justin estava encostado na parede , ele estava suando e respirando com dificuldade, e não... não pode ser o que eu to pensado.

Eu: Justin, você tem claustrofobia?
Jus: tenho.

uma coisa a dizer. FODEU.

como me foi pedido, cap BIG, postagem programada.