20 de set de 2012

Proibido 2ª Temporada       -Cap 10



:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::: 


senti sua boca tocar a minha e um choque percorreu todo o meu corpo, era um beijo inocente, sem língua, apenas um toque de lábios mais foi o suficiente para eu me sentir segura, sentir que pelo menos alguém me achava o suficiente, ele separou nossos lábios e me olhou.

Eu: achei que você fosse gay
Gio: e eu sou.

falou se levantando e passando a mão na língua, caminhou rápido até a cozinha e eu o segui, ele estava lavando a boca, ao sentir minha presença se virou, meus olhos lacrimejaram e ele arregalou os dele.

Gio: Sam não é o que você tá pensan...
Eu: esquece.

falei e sai deixando que as lágrimas caíssem, não é possível, até meu melhor amigo me acha ridícula. 

{ ... }

caminhei lentamente pelas ruas já desertas, o relógio marcava exatamente 00:00 noite, passei em frente a um beco escuro e vi um cara parado, encostado na parede, eu poderia correr, mais optei por continuar lentamente, quem sabe ele tivesse uma arma e pudesse dá um tiro na minha cabeça, continuei caminhando até sentir uma mão em meu ombro, me virei e lá estava ele me olhando, se não fosse um completo estranho eu até poderia dizer que ele era bonito.

Xx: passa a grana
Eu: eu não tenho nada.
Xx: vamos ver 

ele começou a passar a mão pelo meu corpo a procurar de algo, tirou uma faca do cós da calça e apontou por pra mim.

Xx: vadia

falou com raiva e passou a faca no meu braço.

Xx: então eu aproveito de outro jeito

sorriu safado e me puxou até o beco e me jogou com força contra a parede, com a faca cortou o short que eu estava vestida, eu não mostrei nenhuma resistência, tudo que eu queria era sentir dor, sentir dor física pra esquecer a que estava no meu peito.

Xx: droga, vadia, eu gosto de presas difíceis , não das que se entregam pra mim

com raiva me jogou no chão e saiu andando, eu não acredito nisso, não acredito, agora sim minha auto estima está no chão, até um estuprador barato me rejeitou. 
mais uma vez as lágrimas caíram, não ah nada pior que ser traída pela pessoa que você mais ama, pela pessoa que disse te amo ontem e te apunhala hoje, nada pior que ser rejeitada, que se sentir um lixo, sinceramente no momento, me odeio, me sinto horrível, me sinto mal o suficiente pra achar que o mundo não merece minha presença.


[ ... ]


cheguei em casa , abri a porta e me deparei com papai chorando nos braços de Daniel, e o pior, avistei Justin abraçado aquela garota, papai ao me ver correu até minha e me abraçou forte, o sujei de sangue já que meu braço não parava de sangrar.


Pai: meu amor onde você estava? o que aconteceu? porque está sangrando.
Eu: eu quase fui assaltada e estuprada. 


falei como se fosse a coisa mais comum do mundo

Pai: ah meu Deus, como isso aconteceu Sam? onde você estava?
Justin: Sam eu estava preocupado

como? como ele pode ser tão cara de pau? como ele pôde ter feito isso comigo e agir como se nada tivesse acontecido.

Eu: e você? você se importa comigo desde quando? você é um falso, um canalha, você não pode nem ser denominado um homem, você á a pior pessoa do mundo.

falei em prantos e subi as escadas e ao entrar em meu quarto fiz questão de bater a porta com toda força.


Daniel: Justin do que a Sam estava falando?
Justin: Jennifer , vá embora
Jennifer:  mais...
Justin: nos falamos depois
Jennifer:  tudo bem então. -sai- 
Pai: então?
Justin: eu trai a Sam
Pai&Daniel: como é que é?
Justin: eu trai a Sam, foi sem...
Daniel: querer? ninguém faz nada que não queira Justin.
Pai: como pôde fazer isso? você fez de tudo pra ficar com ela pra  no final machucá-la? que tipo de pessoa é você Justin? não foi assim que te criei.
Justin: não me faça sentir pior do que já estou
Pai: não acredito que fez isso -sai-
Daniel: estou com o Carlos, o que você fez foi repugnante. -sai-

tirei minha blusa que estava suja de sangue, enchi a banheira com água morna, peguei uma linha e uma agulha e sentei dentro da banheira, peguei a agulha e enfiei em meu corte começando assim a costurá-lo, apertei meu lábio inferior pra não gritar de dor, ao terminar de costurar o banheira estava com a água vermelha devido ao meu sangue, esvaziei a banheira, terminei meu banho , vesti uma calcinha e um sutiã e deitei na cama.

2 Semanas depois

ouvi batidas fortes na porta, era papai, fazia 2 semanas que eu não comia absolutamente nada, apenas bebia água, estava consequentemente mais magra, na verdade estava ainda mais feia, é , minha auto estima com certeza está baixa, levantei e me olhei no espelho, ver o meu estado me deu um desgosto.

"Abri a porta ou eu vou arrombar"

ouvi papai gritar do lado de fora, não respondi, ouvi um baque forte na porta do meu quarto e ela se abrir, pela mesma entraram papai, Daniel, Justin e Giovani, ao me ver papai começou a chorar, Daniel e os outros a regalaram os olhos, é, meu estado era mesmo deplorável.

Pai: minha princesinha -me abraça-

me senti fraca e me apoiei nele, minha pernas fraquejaram, meus olhos me traíra e foram fechando-se , apaguei.

[ ... ]

Continua com 25 comentários


eu sei que nunca mais pedi comentários, mais preciso de um tempinho pra escrever o próximo cap. 

Se vocês pudessem escolher qual história vocês iriam querer que tivesse 3ª temporada.

Treinada para matar ou Complicated

deixem o nome da história que vocês escolheriam no final do comentário.