12 de jul de 2012

Proibido - Cap 4


 

estávamos sentados a mesa enquanto papai colocava os pratos na mesa, estava começando a ficar nervosa com o atraso do Gio, suspirei quando ouvi a campainha sendo tocada, levantei e fui até a mesma a abrindo, ao ver Gio pulei nele o abraçando


Gio: oi meu amor, desculpe o atraso 
Eu: tudo bem! -sorri- 


chegamos perto da mesa de jantar e eu sorri


Eu: esse é o Giovane como vocês já conhecem, e agora meu mais novo namorado.


todos começaram a rir, rir como se eu tivesse contado a piada mais engraçada do mundo


Pai: filha, o Giovane é gay, como pode namorar com você?
Daniel: boa pergunta


agora sim fiquei nervosa, como pude esquecer de tal detalhe?


Gio: na verdade, eu não sou gay, essa foi apenas uma maneira de ficar perto da Sam, mais finalmente criei coragem e disse o que sinto , criei coragem e a pedi em namoro .


falou ele mentindo descaradamente e calando a boca de todos presente.


Pai: faça minha filha feliz se não te parto a cara
Daniel: digo o mesmo
Gio: pode deixar -sorri- 
Jus: perdi a fome -falou saindo da mesa e subindo- 


sorri por dentro vitoriosamente.


{ ... }


Gio: tchau amor -falou beijando meu rosto-
Eu: tchau bebê, e obrigado
Gio: de nada princesa


Gio saiu e eu fechei a porta, todos já deviam estar dormindo, o relógio marcava exatamente 1:30 da manhã, subi pro meu quarto e deitei na cama...


Justin P.O.V


como ela pôde fazer isso comigo? como ela pôde arrumar um namorado? ela tinha que ser minha quer dizer... ela disse que me ama e agora ta toda feliz com um idiota como namorado, vou mostrar pra ela que é a mim que ela ama.
levantei da minha cama e sai do meu quarto indo rumo ao dela, parei em frente sua porta , respirei fundo e girei a maçaneta, entrei no quarto e a vi deitada na cama olhando pro teto, caminhei sorrateiramente e me joguei por cima dela -sem machucá-la claro- .


Sam: Justin? 
Eu: oi -sussurrei em seu ouvido com a voz rouca vendo-a se arrepiar-
Sam: o que faz aqui? sai de cima de mim -falou tentando levantar sendo impedida por mim-
Eu: vim te mostrar que é a mim que você ama.
Sam: saia Justin, eu tenho namorado aaah...


gemeu ela ao final da frase quando mordi sua orelha


Eu: quer mesmo que eu saia? -beijei seu pescoço- 
Sam: que-quero aah.


mordi seu pescoço e o chupei deixando uma marca vermelha que consequentemente ficaria roxa mais tarde, levantei por um instante e tirei minha blusa, a vi corar ao me ver sem blusa e eu rir.


Sam: o que pensa que está fazendo?
Eu: te mostrando meu corpo sexy 


sorri malicioso e desci meus beijos por todo seu pescoço, subi a beijando enquanto apertava seu seio esquerdo ouvindo-a gemer em meio ao beijo, inverti as posições e a fiz ficar por cima, o que aconteceu a seguir me surpreendeu, ela se levantou sentando-se sobre mim e tirando a própria blusa.
deitou-se sobre mim novamente e começou a beijar meu pescoço, gemi baixinho quando a senti me morder, desceu os beijos do meu pescoço passando pela minha barriga, ficou beijando ali me fazendo delirar, me levando a loucura, a puxei beijando-a e inverti as posições novamente ficando por cima dela mais sem sessar o beijo.
levantei e tirei minha bermuda junto a cueca e mais uma vez ela curou, como nunca percebi o quão linda ela é?  parei por um instante a olhando, a respiração descompassada, a boca entre a berta a busca de ar, os cabelos espalhados na cama, o rosto levemente corado pela excitação , os lábios vermelhos e levemente inchados. sorri e ataquei aquela pequena boca mais uma vez, desci um pouco e desabotoei sua calça para puxá-la em seguida tirando-a por completo de seu corpo, beijei sua coxa e puxei sua calcinha deixando-a complemente nua, e apesar do quarto escuro eu podia ver perfeitamente o quão lindo seu corpo era.
a penetrei lentamente e ouvi um gemido rouco escapar de seus lábios, deitei meu corpo sobre o seu e comecei com entocadas rápidas.

Sam: aah Jus-Justin -gemeu meu nome em meu ouvido levando-me a loucura-
Eu: isso amor, geme meu nome 
Sam: Justin, mais forte

atendi a seu pedido com um sorriso malicioso no rosto, inverti as posições e a deixei por cima de mim, era a visão dos Deuses vê-la rebolar daquele jeito pra mim, só pra mim...
levantei deixando-a sentada em meu colo e comecei com movimentos mais rápidos e fortes...
levantei da cama e a pus de pé com as mãos encostadas na parede e o bumbum empinado, sorri malicioso e voltei a entocá-la ouvindo-a gemer, a senti tremer e passei meu braço em volta de sua cintura.

Sam: Justin, e-eu vou..

ela não terminou a frase, a senti gozar, lhe dei mais algumas entocadas e gozei dentro dela, a puxei a caímos exaustos na cama...
só ai, e só ai cai em mim , eu avia acabado de transar com a minha própria irmã , ai meu Deus, eu transei com a minha própria irmã, cometi o maior dos pecados, levantei da cama atordoado e comecei a vestir minhas roupas.

Sam: Justin
Eu: me desculpa sam, eu.. eu não devia ter feito isso, esqueça o que aconteceu aqui 

falei saindo, droga, o que deu em mim? como pude fazer isso? que tipo de monstro eu sou? e o pior, eu gostei, pior ainda, eu gosto da Sam, nunca tinha olhado-a com outros olhos, mais agora, agora é diferente, e não... eu não posso estar apaixonado pela minha própria irmã, isso é proibido

................................................
Continua...   |  15 comentários 
...........................................................................................................
Júlia meu facebook é: http://www.facebook.com/Izaafelix
Ingrid Bieber: Claro que pode
Emilly: só saberá se continuar lendo *-*
...........................................................................................................