3 de jun de 2012

Serial Killer | Vitima especial| {3}


Eu: Daniel 

pensei sorrindo maliciosa e fui atender a porta.

Eu: oi Daniel
Daniel: que roupa é essa?

sim, eu estava vestida com minha "roupa de trabalho"

Eu: é mais fácil pra você tira-la

falei sorrindo maliciosa e tive o sorriso retribuído

Eu: vamos pra minha casa?
Daniel: não já estamos na sua casa?
Eu: na minha outra casa

falei e sai o puxando, dirigi até minha casa de praia e entrei já tirando 
a roupa dele, puxei a minha com desespero, queria aquele corpo delicioso
 pra mim logo, tirei minha roupa, o empurrei ficando por cima.

Eu: delicia -sorri maliciosa- 
Daniel: posso dizer o mesmo.

ele sentou-se encostado na parede, sentei em seu membro mais que desperto
gemi ao sentir-me preenchida por ele e o ouvi gemer, comecei com movimentos
de sobe desce, gemi junto a ele, ficamos na mesma posição por um tempo.

Daniel: fica de quatro pra mim?

sussurrou em meu ouvido em meio aos gemidos.

Eu: nem depois que você estiver morto, o que não vai demorar muito

sussurrei de volta e gozei, o senti me preencher também, sai de cima dele,
 peguei minha espada e girei passando-a no pescoço dele
fiz um corte nada profundo, vesti-me e encostei-me na parede, fiquei vendo-o
agonizar por 10 minutos, ó sim, foi gratificante, senti-me viva novamente.
não avia visão mais linda do que um garoto lindo sentado encostado na parede
cuspindo sangue pela boca e totalmente pelado.
era realmente uma delicia, coloquei o bilhete em seu peito, o puxei até meu 
carro
e dirigi até a praia mais próxima, parei o carro, o tirei do mesmo e o deitei
na areia , passei a língua em sua bochecha e levantei, entrei
em meu carro e dirigi pra casa, um dia cansativo foi o meu, entrei em casa 
e fui direto pro meu quarto, abri a janela e observei minha "vitima especial"
ó sim, ele sim era DELICIOSO


estava sem camisa fazendo algo no seu quarto, o observo a 1 mês mais somente por ele ser "especial", vê-lo agozinar até a morte seria uma visão linda
fico excitada só de pensar, deitei-me na minha cama e fiquei o  observando, quem sabe masturbar-me olhando-o, não me parece lá uma má ideia
ou quem sabe masturbar-me pensando em Felipe e Daniel

Daniel              Felipe
   

fiquei observando-o por mas um tempo e acabei adormecendo


{ ... }


                                                                                             Justin narrando

Xx: Justin o chefe quer falar contigo

falou Pedro entrando na minha maldita sala sem bater na minha maldita porta 

Eu: o que aquele balofo quer agora?
Pedro: não sei

sai bufando e caminhei até a sala do chefe, Big, eu sei, isso lá é nome de 
gente
 entrei sem  bater e o encontrei 
tomando café e comendo rosquinhas, tipico dele

Eu: o que você quer balofo?
Big: olha como fala comigo, sou teu chefe.
Eu: fala logo o que quer
Big: tenho um trabalho pra você
Eu: o que eu tenho que fazer dessa vez? brincar de casinha com a sua filha?
Big: pare de brincadeira, e minha filha tem 18 anos
Eu: exatamente -sorri malicioso-
Big: ora seu -
Eu: fala logo
Big: -respira fundo- preciso que cuide de um caso, o caso de uma serial killer
Eu: serial Killer?
Big: sim, ela já matou 32 garotos em 6 meses, estamos tentando abafar o 
caso pra não assustar as pessoas da cidade, ela tem uma marca, um
corte no pescoço e um bilhete.
Eu: bilhete?
Big: sim, aqui

falou ele me entregando um bilhete escrito
"prenda-me se for capaz"
aquilo me chamou atenção, muita atenção.

Eu: pistas?
Big: ela faz tudo cautelosamente, sem deixar pistas, mais pode começar por 
onde os últimos corpos foram encontrados.
Eu: ok, to no caso


falei e sai, pelo menos agora terei um pouco de divertimento, fui ao meu
escritório, peguei meu casaco e sai indo pra casa, avistei a nova vizinha 
de longe, e que GOSTOSA man, ela era linda, porém, estranha, entrei em casa
 e subi direto pro meu quarto , joguei-me em minha cama e fique lendo e 
relendo aquele bilhete, adormeci.




{ ... }


interessante, pensei olhando a pista onde o garoto avia sido encontrado, ouvi
um barulho vindo do mato a frente da pista, entrei e procurei porém não
encontrei nada, voltei pra pista e encontrei sangue? 


Eu: isso não estava aqui antes


falei a mim mesmo e segui a trilha de sangue que deu até uma cabana, a mesma
estava trancada, arrombei a porta e entrei , segui pela pequena cabana
e entrei em um quarto, encontrei um porta retrato e encontrei uma
foto da minha vizinha? mais como? ela não pode ser. não ela.




[ ... ]




bati na porta da minha vizinha, precisava saber se ela era a serial, ouvi a porta
sendo destrancada, me acalmei.




Xx: posso ajudar?


perguntou docemente enquanto sorria, ela não podia ser a serial, não mesmo
aquele sorriso não parecia a de um assassino em série.


Eu: pode me dar um copo de açúcar?
Xx: prazer, sou Alice


sorriu com ironia e eu corei


Eu: desculpe, sou Justin.
Alice: prazer Justin, entre


ela deu espaço e eu entrei, sentei-me no sofá e esperei ela voltar com o 
açúcar.


Alice: aqui
Eu: obrigado alice
Alice: me chame de Ali -sorri inocentemente-
Eu: er, tudo bem "Ali", eu queria saber, você quer sair pra jantar comigo?
Alice: eu adoraria


ela deu aquele sorriso lindo


Eu: as 8:00?
Alice: certo -sorri-


me despedi dela e sai, um encontro com a GOSTOSA, ótimo, o plano
saiu melhor que o esperado.




[ ... ]






continua....




olha ai mais um cap, obrigado pela força amores
eu ainda não sei o porque mais to com depressão e anemia
rezem por mim amores 
amoo vocês ♥
próximo IB

" Sequestro "