24 de abr de 2012

               Garota Indomável |10| ❥


Emma: deixa esse canalha ai, só me leva pra casa.
Justin: tudo bem! vamos.

o mesmo a pegou pela mão e a levou para o carro, deu partida e seguiu pra casa.


... 

Justin: chegamos

falou parando o carro em frente a sua casa, os dois saíram e entraram em casa,  entraram em silêncio, Justin não falava nada e Emma menos ainda.

Justin: vou fazer algo pra comermos
Emma: ok

      ...

após o jantar os dois ficaram assistindo um filme até adormecerem, ali mesmo, no sofá  


( ... )


Emma: to saindo 

falou após o termino de seu café

Justin: volta cedo?
Emma: ahãm
Justin: toma cuidado 
Emma: pode deixar

falou saindo e entrando no carro de Pietro,estava indo a um Raxa, apenas como acompanhante, 
as vezes fugia do orfanato pra ir a raxas com Pietro, o conhecia a 2 anos e eram bem amigos.

Pietro: tudo bem Emma?
Emma: tudo ótimo.
Pietro: pronta?
Emma: já nasci pronta

Pietro deu partida no carro seguindo pra uma estrada de areia onde seria realizado o raxa.

...

Pietro: já, chegamos

falou saindo do carro sendo seguido por Emma

Pietro: fica ali junto com elas.

falou apontando pra algumas garotas.

Emma: beleza, boa sorte.


( ... )


Emma: vai, vai ,vai 

gritou Emma ao ver Pietro aproximar-se da linha de chegada

Emma: aêe

gritou ao vê-lo ganhar , o mesmo saiu do carro e foi até Emma a abraçando e girando-a no ar.

Emma: mandou bem
Pietro: graças a sua torcida

ao longe ouviu-se um barulho, especificamente uma sirene de um carro policial, todos que estavam 
ali começaram a correr para todos os lados entrando nos carros e fugindo, Pietro pegou na mão da Emma e começou a puxa-la, 
porém antes que conseguisse entrar no carro com a mesma um policial segurou o braço de Emma puxando-a, 
Pietro não pensou duas vezes e a deixou pra trás.
"que belo amigo eu arrumei"
pensou Emma enquanto era puxada pelo policial e colocada dentro do carro da policia, outra em seu lugar estaria desesperada, 
mais bem, esse não era o caso de Emma, ela estava tranquila como se estivesse sendo levada a um parque de diversões.


( ... )


Emma: posso fazer uma ligação?

perguntou enquanto entrava na delegacia junto ao policial

Policial: devia ter pensando nisso antes de ir participar de raxas
Emma: eu sei que tenho direito a uma ligação então me mostra logo onde fica a porra do telefone
Policial: posso te deixar aqui por um tempo por desacato a autoridade
Emma: que seja, agora me mostra o telefone

o policial bufou e apontou pra uma pequena mesa no canto com um telefone em cima.
Emma ligou 6 vezes mais Justin não atendeu, decidiu tentar uma última vez, comemorou ao ver que o mesmo atendeu.

ligação On

Justin: alô
Emma: Justin, sou eu Emma
Justin: o que foi? aconteceu algo?
Emma: você pode vim me buscar?
Justin: onde você está?
Emma: na delegacia, to presa
Justin: droga, o que você fez Emma?
Emma: vem me buscar ou não?
Justin: já chego ai, mais em que delegacia você tá?
Emma: naquela delegacia que fica perto da estrada de areia
Justin: tudo bem

ligação Off


( ... )


depois de um tempo Justin chegou a delegacia

Justin: o que eu faço pra tirar Emma Bittencourt daqui?
Policial: pague a fiança
Justin: o que ela fez?
Policial: estava participando de um raxa
Emma: não tava não, eu só tava como acompanhante

Emma interrompeu os dois

policial: calada
Justin: quanto é a fiança?
policial: 500  dólares.
Justin: tudo bem

Justin pagou a fiança e pegou Emma pelo pulso puxando-a até seu carro sem se importar se estava ou não a machucando.
empurrou-a no carro e entrou no mesmo dando partida logo em seguida.

Emma: Justin ...
Justin: você me decepcionou
Emma: você não é o primeiro a se decepcionar
Justin: perdi meu filho e minha mulher a pouco tempo, minha vida não tá fácil, e bom..., você não ta ajudando muito, 
poxa, eu não entendo porque tem que ser assim, esqueça o passado e passe a viver o presente e pensar no futuro, agora você 
tem alguém, que.. que te ama e que está disposto a ficar do seu lado, a te ajudar, eu sei que sua mãe morreu quando você ainda
era muito nova e que você foi estuprada pelo canalha do seu pai mais...
Emma: cala a droga dessa boca

gritou Emma em desespero, desespero esse que Justin não percebeu.

Justin: quer saber, desisto, quer voltar para o orfanato? tudo bem! amanhã te levo de volta.

falou de um jeito frio porém não percebeu que ao seu lado avia um garota desmanchando-se em lágrimas, Justin virou-se e 
ficou em choque ao ver Emma chorando, parou o carro e aproximou-se da mesma, avia sido duro tocando em assuntos que não 
deveria, assuntos que fez com que uma ferida que estava cicatrizada abrisse-se novamente em Emma.
a abraçou.

Justin: eu nunca te vi chorar
Emma: a verdade é que não dá pra ser forte o tempo todo.
Justin: eu sei que não deveria ter tocado no assunto sobre sua mãe e seu pai e ...

Justin parou ao ver que Emma encolheu-se mais em seus braços, logo Emma começou a soluçar devido ao choro, a mesma chorava
 desesperadamente, não por Justin ter ficado decepcionado consigo nem por ter falado que a levaria de volta para o orfanato
e sim por ele ter tocado no assunto que não devia e ter trazido de volta as malditas lembranças que vinham a sua mente e tanto 
a atormentavam.

Flash Back on

Emma: papai, papai

gritou a pequena Emma pulando no colo de seu pai que avia acabado de entrar em seu quarto.

Emma: brinca comigo?

falou a pequena fazendo um biquinho adorável 

P de Emma: claro 

criança

P de Emma : há filha, eu conheço uma brincadeira mais legal
Emma: mesmo?

perguntou empolgada sentando-se no colo do pai

P de Emma : sim
Emma: e como é?
P de Emma : é uma brincadeira de pintura, você tira sua roupinha pra que eu possa te pintar.
Emma: tá bom papai

sorriu animada tirando o pequeno vestido que usava

Emma: pronto papai -Sorri-
P de Emma: agora tire sua calcinha
P de Emma : não papai -Sorri com vergonha-
P de Emma : vai tirar essa droga ou eu mesmo vou ter que fazer isso?

gritou assustando a pequena que encolheu-se na cama, foi até a mesma puxando-a brutalmente pelas pequenas pernas deixando
marcas vermelhas nas mesmas, arrancou-lhe a calcinha sem delicadeza, abriu a própria calça e a abaixou deixando-a até a altura
das coxas, a pequena na cama só sabia chorar, mal sabia o que estava acontecendo ali.
O mesmo puxou-a pelas perninhas novamente e sem dó introduziu o membro na intimidade da pequena. a pequenina gritou em um 
misto de dor e desespero, sentiu-se sendo rasgada ao meio, enquanto o homem sentia prazer a pequena Emma chorava, seus 
olhinhos estavam vermelhos devido ao choro e seu pequeno corpo estava ainda mais frágil que o normal.
após satisfazer seu desejo mais que doentio saiu de dentro da pequena sentindo-se satisfeito.

P de Emma: se contar pra sua mãe eu a mato.

a pequena assentiu, não queria perder sua tão preciosa mãe, o mesmo aproximou a boca do ouvido de Emma.

P de Emma: desculpe

sussurrou e saiu do quarto deixando a pequena chorando e sangrando, a pequenina sentiu-se tonta e logo apagou ....
sua inocência fora arrancada de suas mãos e o lugar da pequena Emma foi tomado por uma garota fria, diferente de quem 
realmente é.

Flash Back Off


Emma empurrou Justin fechando os olhos fortemente na esperança de tirar aquelas lembranças horríveis de sua mente

Justin: me desculpa Emma
Emma: não me pede desculpa droga
Justin: mais, mais, por favor me desculpa
Emma: eu odeio desculpas, odeio

gritou

Justin: mais porque? 
Emma: eu só quero que essas drogas de pessoas entendam que pedir desculpas não faz voltar no tempo pra concertar o erro cometido, porque após me estuprar o canalha do meu pai me pediu desculpas, porque quando ele atirou na minha mãe ele pediu desculpas,
porque quando o meu ex-namorado me traiu ele pediu desculpas, mais nenhuma dessas porras de desculpas muda a dor que eu senti.

Justin calou-se com os argumentos, sim, ela estava mais que certa, e agora mais que nunca queria protege-la, não disse mais nada
não queria pertuba-la, apenas deu partida no carro e voltou a dirigir pra casa.


( ... )


Justin parou o carro em frente a sua casa, Emma saiu sem esperar e entrou em casa, subiu para o seu quarto, estava com ódio dentro
de si, queria morrer, mais não, não iria se matar, não ia deixar que aquelas lembranças horríveis a vencessem, caminhou até a enorme
televisão que tinha no canto do quarto e a empurrou no chão.
do andar de baixo Justin ouviu o grande estrondo e subiu correndo, viu Emma perto da televisão, parecia em desespero
e sim, ela não só parecia como estava, mesmo querendo as lembranças continuavam em sua cabeça, Justin caminhou até a mesma e a
abraçou, Emma começou a bater no peito de Justin pra tentar se soltar mais Justin por ser mais forte não sentiu nada.
Emma desistiu e apenas deixou-se ser abraçada.

Justin: Shii, vai ficar tudo bem - Sussurrou-
Emma: vai?
Justin: sim, quer algo?
Emma: quero
Justin: o quê?
Emma: minha inocência de criança de volta

ao ouvir a frase da garota em seus braços Justin sentiu seu coração apertar, oh sim, queria voltar no tempo e impedir que todas
as coisas ruins acontecessem a Emma, pegou-a em seus braços e deitou-se com ela sobre si, ficou afagando-lhe os cabelos até 
a mesma dormir. 

Justin: minha garota indomável 

sussurrou antes de adormecer 


( ... )


Dia seguinte / 12:00


Continua....


Oii minhas vaquinhas lindas and gostosas u.u
obg pelos 31 comentários, obg mesmo bebês
não me matem, eu só não postei ontem porque fiquei sem net
sorry minhas lindinhas
até que em fim minha Laisa e minha Érica voltaram.
Acredite Érica, seus exames não vão dar nada, você vai ficar bem.
Rafaela não recebi seu convite no msn, me passa o seu que eu mesma te add.

Infelizmente não poderei responder aos comentários, vou tentar responder  no próximo cap.
prometo. 

Mudei a capa